Dieta HCG → Cardápio, Riscos e Benefícios da Dieta do HCG

272
Dieta HCG

Conheça os benefícios e os riscos da dieta HCG, método que promete eliminar até 15kg em um mês

Se você parou aqui é porque busca hábitos de vida mais saudáveis, não é mesmo? Então certamente você já ouviu falar da dieta HCG, método que promete grande perda de peso num curto espaço de tempo. É importante destacar que além de uma alimentação regrada e balanceada, também faz parte do processo a aplicação de uma injeção diária contendo gonadotrofina coriônica humana (HCG), hormônio produzido pelas mulheres de forma natural pela placenta durante a gravidez.
A dieta tornou-se popular a partir da década de 1960, mas já era utilizada em meados dos anos 1950, pelo médico inglês Albert Simeons. Ele observou que a injeção de HCG em jovens obesos promovia uma redução no apetite e diminuição na circunferência abdominal.
Qual o objetivo da dieta HCG?
A aplicação da injeção de HCG visa simular uma gestação durante a dieta, obrigando o organismo a buscar energia, digamos, por conta própria, no próprio corpo. Com duração de 23 a 42 dias, a ingestão de calorias fica limitada a 500 por dia. Também é indicada a suspensão dos exercícios físicos (inclusive os mais leves) durante esse período. Seguindo à risca esses passos, é possível eliminar até 15kg em apenas um mês.

As 4 etapas da dieta HCG

Basicamente, a dieta HCG se divide em quatro etapas. A primeira delas, que dura dois dias, prevê a aplicação do HCG e o consumo de muitas calorias. Isso levaria ao organismo a mensagem de que já tem gordura suficiente e não deve armazenar mais nada.
Após esses dois dias de ‘engorda’, o consumo de calorias deverá ser reduzido drasticamente, limitando-se a 500 por dia. A dieta deve ser mantida até que a pessoa atinja o peso desejado, ou até completar 40 dias de dieta.
Terminada essa etapa, o uso do HCG é interrompido e, durante três dias, a dieta de 500 calorias deverá ser mantida. Esse período serve para que o corpo volte ao normal e elimine as doses do hormônio presentes na circulação sanguínea.
A última (e mais importante) fase da dieta HCG tem duração de 21 dias e é considerada a mais difícil das quatro etapas. Após tantos dias consumindo pouquíssimas calorias, a tendência é que o corpo retenha tudo que seja ingerido. Para evitar que todo o esforço vá por água abaixo em poucos dias, é recomendável que o aumento no consumo calórico seja feito de maneira bastante gradual, chegando a no máximo 1.200/1.500 calorias por dia, de forma a minimizar efeitos indesejados.

Riscos da Dieta

Uma dieta tão radical pode resultar em problemas de saúde e, com certeza, não é isso que você deseja, não é mesmo? Então fique atento aos riscos de se adotar a dieta HCG.
Com uma ingestão baixíssima de calorias por dia, a perda de peso já seria algo natural. O maior risco, na verdade, se encontra na aplicação da injeção de HCG, que seria prejudicial à saúde, expondo seus adeptos a diversos efeitos colaterais, como a formação de cálculos biliares, batimento cardíaco irregular e desequilíbrio dos eletrólitos que mantêm os músculos e os nervos do corpo funcionando corretamente.
Além disso, também é possível que os adeptos da dieta HCG apresentem fadiga, irritabilidade, agitação, depressão, edemas e ginecomastia, que é o inchaço dos seios em homens.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, media: 5,00 de 5)
Loading...